Controlo de Iluminação

Sistemas de Controlo de Iluminação

Na procura recorrente de uma gestão energética cada vez mais eficiente, a EEE coloca ao serviço dos seus clientes e parceiros o departamento de Sistemas de Controlo de Iluminação. Este departamento disponibiliza assessoria especializada na área, assim como um conjunto de soluções adaptáveis às necessidades dos diferentes e mais diversificados projetos de iluminação. Para a EEE, o conceito de Sistema de Controlo de Iluminação não se resume à simples condição de um conjunto de equipamentos ad hoc, mas sim uma solução devidamente fundamentada, tendo em conta os vários aspetos que envolvem o projeto, nomeadamente a iluminação natural, movimento, controlo e/ou monitorização e sempre numa vertente economicista. A atuação do departamento pode ainda evoluir para uma intervenção em obra, através da programação e configuração dos sistemas aplicados. Os sistemas apresentados são sempre, como referido anteriormente, adaptáveis às especificidades do projeto final, todavia, não deixam de ser transversais a um inúmero conjunto e situações atuais.
Controlo de Iluminação
  • DIGITAL ADDRESSABLE LIGHTING INTERFACE – SOLUÇÃO DE ILUMINAÇÃO FLEXÍVEL
    Norma Internacional (IEC 929 / EN60929 Annex E), desenvolvida pelos líderes da indústria de iluminação, com o objetivo de garantir a comunicação entre equipamentos de diferentes fabricantes e num sistema aberto (não proprietário), o DALI consegue responder às mais complexas necessidades de iluminação dos nossos dias.

    MODO DE FUNCIONAMENTO
    Baseado num esquema de endereçamento individual e na comunicação bidirecional, pressupõe o seguinte:
    • 64 endereços;
    • 16 grupos de endereços;
    • 16 cenários.

    ASPETOS IMPORTANTES
    • Circuito de dados simples sem polaridade, com uma linha única de dados;
    • Controlo total, individual ou por grupos;
    • Imune a interferências, devido à sua estrutura de dados simplificada;
    • Procura e identificação automática dos equipamentos;
    • Monitorização do estado dos equipamentos;
    • Regulação logarítmica do fluxo luminoso, ajustada à sensibilidade do olho humano;
    • Controlo e monitorização de dispositivos de emergência.